[Resenha] Freier Fall

Como o próprio diretor e roteirista, Stephan Lacant diz, ‘Freier Fall” é uma resposta alemã ao longa Brokeback Mountain‘, e acho que se Ang Lee assistir a esse filme irá concordar com tal resposta.

O longa alemão conta a história de dois policiais do esquadrão de choque alemão que acabam se envolvendo num caso de amor e traição, sendo um deles casado e preste a ter seu primeiro filho. Freier Fall é sobre escolhas que podem mudar tudo na vida de alguém.

freierfall_1

O título podemos deduzir várias coisas, como Freier (que é o título original em alemão), é ao mesmo tempo igual a tradução livro do inglês “queda” como também pode ser “pretendente”, mas isso fica ao cargo de quem assiste e escolhe as melhores definições. Mas como disse anteriormente, no fim é sobre a escolha, então ao invés de “pretendente” pode ser “pretensão”.

As atuações estão extremamente ótimas, mas depois que assistimos vários filmes como esse, é de se notar que a atuação nesses filmes são bem inerte na trama. Personagens podem ser construídos de uma forma e depois desconstruídos em algumas cenas. Todo o elenco não é muito conhecido aqui no Brasil, talvez você não conheça nenhum, mas se você assiste filme alemão deve lembrar de alguns deles, assim como Kay Engel (o amante) e Max Reimelt.

Muitos não assistem filmes com temática GLS por cenas explicitas e tal, sim ele tem esses tipos de cenas, porem nada de Las Von Trier. Na verdade é um tipo de nudez necessária na trama, mas para completar os personagens. O longa tem nudez, mas não é o centro alvo, e pode se dizer que foi usado como uma critica á sociedade que sempre justifica as coisas em prol da nudez. Antes de mais nada é algo simples, que faz parte de nossas vidas, se é para ser explorado no cinema que seja algo útil e per fórmico.

freierfall_2

A primeira cena “quente” estre os dois personagens, é bem normal e real, mas nada vulgar, é de forma sexy e ainda sim bruto e totalmente necessário.

A o personagem do filho do policial que nasce, acaba sendo importante nas decisões de Marc Borgmann (Hanno Koffler). Em uma cena, ele segura seu primeiro filho, em frente a um espelho enquanto o abraça e ele se pergunta: ‘– O que você esta vendo?’.

freierfall_4

Mas contudo, Freier Fall é um longa de significados, mas se você só ver o filme por ver, você vai pensar que é só um filme sobre um homem casado que acaba se descobrindo gay. E se você continuar pensando dessa forma o decorrer do longa inteiro, espero que a cena final faça-o mudar de opinião.

Lembre-se, o longa é constituído de significados, nossas vidas é repleta disso, assim como o filme que promete ser uma resposta a um cultuado longa americano, na verdade, se tornou um ótimo “Post Scriptum”.

Nota: 10,0

freierfall_5

Anúncios

Sobre Will Alvez

Vida Cinematografica

Publicado em dezembro 19, 2013, em Resenhas. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: